admin

Eliminação dos POPs, dentre eles o PCB, do mercado: resoluções e prazos nacionais e internacionais

Há diversas iniciativas legais que levam os mercados nacional e internacional à eliminação dos Produtos Orgânicos Persistentes (POPs) do mercado. Os POPs são resíduos considerados amplamente perigosos. Consistem em compostos altamente estáveis e que persistem no ambiente, resistindo à degradação química, fotolítica e biológica. O PCB está enquadrado nesta classificação e, portanto deve ser inventariado e eliminado de acordo com as seguintes Iniciativas no Brasil.

Trafocare e o Comitê Brasileiro de Eletricidade (COBEI)

A Trafocare participa ativamente de duas comissões do Comitê Brasileiro de Eletricidade (COBEI) [http://cobei.org.br/]: as comissões de estudo ABNT/CE-003:010.001- Óleos Minerais Isolantes e ABNT/CE-003:010.002- Líquidos Isolantes Sintéticos e Naturais. Essa participação se dá por conta da expertise, know how técnico e conhecimento que a Trafocare possui.

O que é Óleo Vegetal Isolante (OVI) Elétrico

O óleo vegetal isolante elétrico é um derivado, principalmente, do óleo de soja. Existem várias possibilidades para se extrair o óleo vegetal e transformá-lo em óleo vegetal isolante elétrico. Por que se utiliza principalmente a soja? A soja é economicamente mais viável, mas pode-se utilizar óleo de girassol, de milho ou de qualquer outra base, isto é, é possível produzir o óleo vegetal de qualquer oleaginosa.

Trafocare e Análise de Teor de PCB

O PCB é a abreviação de um composto químico chamado bifenilas policloradas (do inglês polychlorinated biphenyl). Ele é um produto sintético desenvolvido em meados da década de 50 para ser utilizado, principalmente, como fluido isolante elétrico, além de outras utilidades. Seu nome popular é Ascarel, ou seja, o seu nome comercial. Quimicamente, é um policlorado, sendo sua principal desvantagem a biodegradabilidade, isto é, ele não é biodegradável.

A importância do know how, especialização e atendimento a normas do mercado de manutenção de transformadores elétricos com foco na NBR 10576

A norma brasileira NBR 10576 trata de diretrizes para supervisão e manutenção de óleo mineral isolante em equipamentos elétricos. Com ela, após ter sido feita a análise de óleo, a Trafocare é capaz de sugerir a ações (corretivas ou preventivas) para solucionar os desvios apresentados, restabelecendo as condições normais do óleo de acordo com a NBR 10576.

Análise de óleo isolante

Você sabia que o transformador não é constituído apenas de óleo isolante? O transformador possui um sistema isolante, formado pelo papel isolante que envolve o cobre (enrolamentos), mais papelão prensado (presspan) ou madeira. É considerado desde o início da oferta de sistemas isolantes, até os dias de hoje, o melhor e mais eficiente sistema isolante já aplicado em transformadores de potência, sobretudo em classes de Alta/Extra Alta tensão. Dessa forma, a partir do momento que se coloca o óleo dentro do equipamento, existe um sistema isolante composto pelo papel e óleo.

O que são transformadores de potência?

Os transformadores de potência são dispositivos ou equipamentos elétricos que aumentam ou diminuem uma determinada tensão recebida. Um transformador elevador aumenta a tensão recebida, conforme padrões estabelecidos de acordo com as classes de tensão (classes 15kv, 36kv, 69kv, 138kv, 230kv, 395kv, 550kv e 800kv). Já um transformador abaixador diminui a tensão a depender também das condições de uso.

Utilização do Óleo Vegetal Isolante (OVI) em transformadores: benefícios e vantagens

Nos últimos anos, tem crescido o interesse do mercado de energia com os benefícios da utilização do Óleo Vegetal Isolante (OVI) em transformadores. Há várias concessionárias de distribuição de energia elétrica brasileiras, que fizeram ou estão em estudos avançados para a conversão de 100% dos transformadores de distribuição aérea para o óleo vegetal, pode-se considerar que isto é uma tendência.

O melhor momento para realizar manutenção de transformadores elétricos em Usinas Sucroalcooleiras

A manutenção de transformadores elétricos nas usinas sucroalcooleiras divide-se em duas fases. A primeira fase é a manutenção preditiva, que consiste na coleta, inspeção visual, análise de óleo e emissão de Laudos de Análises contendo os diagnósticos das condições operativas de TODOS os equipamentos da Usina.