Reclassificação de Equipamentos Contaminados com PCB

A Trafocare tem a solução ambientalmente adequada para equipamentos contaminados com PCB.

Entre em contato conosco.

reclassificacao_2_IMG_7459
45 anos de experiência

Uma Solução Técnica e Economicamente Viável:

Após um equipamento ser classificado como contaminado por PCB de acordo as normas vigentes, sua destinação final deve obedecer a um rigoroso processo, fiscalizado pelos órgãos ambientais municipais, estaduais e federais.

O Destino final destes equipamentos deveriam ser o envio para unidades de processamento de resíduos licenciadas. Este processo implica em alto custo, pois além de destinação, também exige a compra de um novo equipamento para reposição.

A Alternativa desenvolvida pelo mercado, totalmente aceita pelos órgãos ambientais e executada com excelência pela Trafocare é a Reclassificação, onde através de um procedimento altamente seguro, desenvolvido pelos nossos experientes profissionais, eliminamos a necessidade de envio do equipamento para unidades licenciadas, sendo o serviço executado nas próprias instalações do cliente.

A análise de teor de PCB é necessária para realizar o inventário dos equipamentos imersos em óleo e sua classificação quanto ao teor de PCB. Em seguida, deve-se realizar um planejamento para atender a destinação final dos equipamentos classificados “Contaminados com PCB e PCB puro“ – segundo a legislação estadual/federal.

Em casos onde o equipamento foi classificado como “Contaminado dom PCB“, porém em condições de operação, existe uma alternativa ao destino final (destruição) que é muito mais vantajosa com excelente custo/ benefício: a reclassificação.

Reclassificados para a Condição de “Equipamentos Elétricos não PCB”

Neste processo, estes equipamentos poderão ser reclassificados para a condição de “equipamentos elétricos não PCB”, através da descontaminação da parte ativa e substituição do óleo isolante. A eficiência do processo de reclassificação será comprovada através da determinação do teor de PCB no fluído isolante elétrico, devendo ser menor ou igual a 50 mg/kg, quando ensaiado conforme NBR-13882, após no mínimo 90 dias de operação do equipamento em carga após o processo de reclassificação. Neste processo, o óleo contaminado retirado (resíduo perigoso) e todos os materiais e EPIs utilizados sãos destinado a plantas industriais devidamente licenciadas para esta operação.

Vantagens da Trafocare na Reclassificação de Equipamentos Contaminados com PCB