O melhor momento para realizar manutenção de transformadores elétricos em Usinas Sucroalcooleiras

A manutenção de transformadores elétricos nas usinas sucroalcooleiras divide-se em duas fases. A primeira fase é a manutenção preditiva, que consiste na coleta, inspeção visual, análise de óleo e emissão de Laudos de Análises contendo os diagnósticos das condições operativas de TODOS os equipamentos da Usina.

Uma vez que se tenha estas informações, é possível elaborar um Relatório de Não Conformidades, contento todas as manutenções preventivas e corretivas necessárias para reestabelecer as condições normais e seguras de operação dos equipamentos não conformes.

Por este motivo, recomenda-se que a manutenção preditiva seja contratada aproximadamente dois meses antes da programação de parada do equipamento. Este período é o suficiente a execução da análise de óleo e emissão do diagnóstico e ainda refletirá na condição do equipamento. Se este prazo for ultrapassado, é possível que tais condições se alterem.

Programação da manutenção em usinas sucroalcooleiras (açúcar e álcool)

A segunda fase é a manutenção preventiva/corretiva, que consiste na correção das não conformidades identificadas na primeira fase. Normalmente tratando-se de usinas de açúcar e álcool, a melhor e talvez a única oportunidade para se executar estas manutenções é na entressafra, onde tradicionalmente ocorre a parada geral da Usina. Este procedimento é adotado porque se evita os custos de uma parada indesejada durante o período de safra, que acarretaria perda de produção com consequências muitas vezes catastróficas. No Brasil, a entressafra ocorre entre novembro e abril, a depender da região.

Atualmente, as usinas de açúcar e álcool não podem prescindir nenhum dia sequer em suas programações durante a safra, assim, as manutenções devem ser feitas no período em que os transformadores realmente possam ser desligados sem interferência na produção.

Considerando o prazo médio de contratação de 30 dias, a Trafocare recomenda que o cliente entre em contato três meses antes da parada de seu equipamento. Nesse caso, há 30 dias para fechar o processo de compra e 60 dias para programar o serviço, havendo, é claro, exceções para ajuste ao calendário do cliente.

Programação da manutenção nos demais setores

Além das usinas sucroalcooleiras, também temos outros setores importantes no mercado brasileiro, tais como Siderúrgico, Automotivo, Petroquímico, Papel e Celulose, Alimentos e Mineração entre outros. Temos visto no mercado que a parada geral da planta fabril, depende muito do setor que a indústria se localiza, e que existe um planejamento coordenado entra eles, para que não haja sobreposição de datas e assim sobrecarregar a demanda para as empresas prestadoras de serviços de manutenção preventiva/corretiva. Há ainda paradas setoriais que também são ideias para se fazer a manutenção preventiva/corretiva dos equipamentos, sendo a sua programação definida pelo planejamento de produção da própria empresa.

Saiba mais sobre serviços e manutenção de transformadores elétricos em: https://trafocare.com.br/.

Leave a Comment