A importância do know how, especialização e atendimento a normas do mercado de manutenção de transformadores elétricos com foco na NBR 10576

A norma brasileira NBR 10576 trata de diretrizes para supervisão e manutenção de óleo mineral isolante em equipamentos elétricos. Com ela, após ter sido feita a análise de óleo, a Trafocare é capaz de sugerir a ações (corretivas ou preventivas) para solucionar os desvios apresentados, restabelecendo as condições normais do óleo de acordo com a NBR 10576.

TABELA 7

Segundo a NBR 10576, os resultados dos ensaios são submetidos a uma tabela de especificação pela qual se determina as condições do óleo. Um diagnóstico das condições operativas determina se e qual o tipo de ação deve ser adotada, que é obtida através de uma tabela de valores e limites para o óleo em uso. Basicamente, essas ações básicas se dividem em três:

TABELA 3

  • Tratamento termo vácuo do óleo: ocorre quando teor de água e/ou a rigidez elétrica do óleo estiverem com os valores fora do que é especificado;
  • Regeneração/troca de óleo: indicadas quando ensaios fora da especificação forem tensão interfacial, acidez ou fator de perdas dielétricas. A escolha da regeneração ou troca do óleo é a critério do cliente, considerando o que for mais economicamente viável para o mesmo. A vantagem da regeneração é que esta pode ser feita com o transformador energizado, isto é, em pleno funcionamento. Já na troca de óleo, obrigatoriamente, o transformador deve estar desligado;
  • Readitivização do óleo (com aditivos antioxidantes ou passivador de cobre):Indicado quando o teor de inibidor de oxidação ou o teor passivador estiver abaixo do que é determinado.

Assim, essas ações se classificam em três básicas e, também, existem duas ações extras em relação aos seguintes casos:

  • Análise do teor de PCB: na norma ABNT NBR 8371, o óleo e o equipamento que o contém são classificados como “contaminados com PCB” quando o teor de PCB (Bifenila Policlorada) – ou popularmente conhecido como Ascarel – estiver acima de 50 mg/kg e menor que 500 mg/kg. Nesse caso, é indicada a ação corretiva de  reclassificação do equipamento, que consiste na substituição  do óleo contaminado por óleo NOVO isento de PCB, com a devido envio  do óleo contaminado para empresa Licenciada para este fim, que deverá emitir o certificado de destinação final do resíduo comprovando para os órgãos ambientais o procedimento adequado e exigido nestes casos. A reclassificação será comprovada através uma análise de teor de PCB de uma amostra coletada do equipamento, após 90 dias da execução do serviço e se o valor obtido for menor que 50 mg/Kg.
  • Ensaio de enxofre corrosivo:indicada quando o óleo, submetido ao ensaio de enxofre corrosivo, apresenta características corrosivas. Caso isso ocorra, existem dois tipos de ações corretivas recomendadas: aditivação com passivador de cobre e passivação ou a troca do óleo por óleo NOVO com característica NÃO CORROSIVA. Em ambos casos, o óleo após serviço deve apresentar características não corrosivas em amostras coletadas imediatamente e 90 dias após serviços e submetidas ao ensaio de enxofre corrosivo.

A Trafocare preocupa-se em atender a todas as normas de referência para manutenção do equipamento – sendo a NBR 10576 a principal delas e também às normas complementares de segurança e meio ambiente.

Normas de segurança complementares

As normas de segurança devem ser atendidas por todas as empresas que atuam com a manutenção de transformadores e equipamentos elétricos. A Trafocare também atende a normas complementares, preocupando-se com qualidade, segurança, eficácia e eficiência dos serviços prestados. Entre as normas de segurança complementares, destacam-se:

  • NR6: Equipamento de Proteção Individual (EPIs);
  • NR10: Segurança em instalações e serviços em eletricidade;
  • NR10.7: Módulo Complementar – Sistemas elétricos de potência (SEP);
  • NR33: Segurança e saúde nos trabalhos em espaços confinados;
  • NR35: Segurança no trabalho em altura: procedimentos e práticas.

Know howe especialização: corpo técnico com35 anos de experiência

A Trafocare se preocupa de forma contínua em aprimorar as técnicas para execução de serviços, a fim de melhorar a performance e a qualidade dos serviços prestados. Além disso, como um outro grande diferencial, possui dois especialistas em cada matéria que compõe o transformador: um na parte elétrica e outro na área de fluidos isolantes, ambos com 35 anos ou mais de experiência nesse ramo.

Já foram executados e acompanhados inúmeros serviços nestes longos anos, dentre eles: regeneração, troca de óleo, termo vácuo, reclassificação, retirada de vazamentos entre outros. O aperfeiçoamento da técnica trouxe como resultado um grande aumento da performance. A Trafocare avalia com precisão as necessidades de manutenção do transformador, indicando a melhor solução aos clientes aliando custo e benefício nos serviços prestados.

A Trafocare investe no que há de mais moderno e eficiente no mercado mundial. Além disso, a constante atualização é comprovada pela participação do corpo técnico no desenvolvimento de normas (COBEI – CE- 10.1 e 10. 2), audiências públicas do CONAMA, eventos, treinamentos, feiras, workshops, sendo referência para apresentação do know how para outros profissionais.

Apresentando soluções que combinam o know how técnico com a expertise de uma prestação de serviços especializados, todos os serviços oferecidos são realizados conforme uma Especificação Técnica (ET), que apresenta o passo a passo de como as soluções devem ser executadas. A Trafocare traduz qualidade, eficiência e segurança, com os melhores procedimentos do mercado.

 

Leave a Comment